Voz da Escola
Jornal da Escola Secundária Henrique Medina
Pesquisa

Valorizar a Água da Torneira em Tempos de Pandemia
Por Inês Jesus Dias (Aluna, 3.°TAS), em 2020/06/15449 leram | 0 comentários | 42 gostam
No âmbito da Prova de Aptidão Profissional (PAP), a aluna Inês Dias, do 3.º ano do Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde, realizou um trabalho de pesquisa sobre a “Importância da Hidratação para Saúde”.
Assim, começou por caracterizar o consumo de água engarrafada e da torneira, confirmando o que já era do domínio público, ou seja, nos últimos anos, aumentou bastante o consumo de água engarrafada. No entanto, sabemos que o consumo de água da torneira é ambiental e financeiramente mais sustentável, sendo que o custo médio de 1L de água engarrafada dá para comprar mais de 1000L de água da torneira.
O conhecimento destes dados despoletou na aluna a curiosidade de pesquisar, com mais detalhe, o processo de tratamento e de abastecimento da água no Concelho de Esposende. Será que não se pode confiar na água da torneira cujo fornecimento é da responsabilidade da Empresa Municipal “Esposende Ambiente (EAmb)”?
Para dissipar dúvidas ainda existentes sobre este assunto, principalmente em tempos de pandemia, contactou a EAmb. Assim, obteve registos fundamentais que lhe permitiram elaborar um trabalho de sensibilização com o propósito de se valorizar a água da torneira.
Entre as várias informações recolhidas, destaca-se aquela que refere que a qualidade da água fornecida pela EAmb é atestada pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR). Este organismo, em 2019, atribuiu o Selo de Qualidade Exemplar à água para consumo humano fornecida pela EAmb, permitindo garantir a excelente qualidade da água e os benefícios da mesma para a saúde pública.
Nos tempos atuais, face ao contexto de pandemia, surgiram alguns receios de possível contaminação das pessoas através água. Contudo, todos os estudos e dados científicos, disponíveis até ao momento, indicam que o vírus SARS-CoV-2 (novo coronavírus), responsável pela doença designada COVID-19, não permanece ativo nas águas residuais. As práticas comuns de desinfeção dos sistemas de tratamento de águas residuais são suficientes para desativar os coronavírus.
Neste trabalho, a aluna sugere algumas formas de tornar a água da torneira mais agradável ao paladar, destacando as receitas saudáveis fornecidas pela EPAL (Empresa Portuguesa de Águas Livres) que aconselha a aromatização da água com determinados ingredientes, como sejam, limão, laranja, pau de canela, hortelã e alecrim.
Os dados e as informações recolhidos foram utilizados pela aluna na realização de um vídeo onde se apela para a importância do consumo de água, sublinhando-se o facto da água da torneira constituir uma opção segura. Este trabalho pode ser consultado na página da Escola Secundária Henrique Medina (ESHM), através do link https://www.escolahenriquemedina.org/. Tendo em conta a pertinência da temática, o vídeo foi partilhado com os responsáveis da administração da EAmb. Face à excelente qualidade da informação veiculada no vídeo, a EAmb decidiu, após autorização da aluna e da Direção da ESHM, colocá-lo no portal eletrónico e no ecrã informativo existente na zona de atendimento ao público.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário
 




Top Artigos: Amor de Mãe