Voz da Escola
Jornal da Escola Secundária Henrique Medina
Pesquisa

Encontro(s) em Fafião
Por Ulisses Mota (Professor), em 2019/05/0242 leram | 0 comentários | 5 gostam
No âmbito do V Encontro dos alunos de E.M.R.C. do Ensino Secundário
da ESHM, realizado nos passados dias 29 e 30 de abril, na aldeia comunitária de Fafião, surgiu este texto poético que tenta ilustrar o que lá se viveu nesses dois dias.
ENCONTRO(S) EM FAFIÃO…

 
Ah! Preciosos cinco anos já lá vão!
E novamente a história se revê
Desta vez, na aldeia comunitária de Fafião,
No encontro dos alunos de EMRC.

Entre bagagens e muita alegria
Partiram calmos e sem falsas posturas,
Numa viagem de paz e de harmonia,
Mas com a vontade de viver aventuras.

E foi com expectativa e muita emoção
Que percorreram 83 km de estrada
Até chegar à simpática aldeia de Fafião,
Terra lindíssima e por Deus abençoada.

O Júlio Marques à sua espera estava
Sereno e com estremada simpatia
Instalou-os na antiga escola descontinuada
E apresentou-se como o seu guia.

Preparados lá partiram com espírito ansioso
E entre ruas estreitas e picarescas passaram
Até chegar ao Ecomuseu do Barroso
Onde a história de Fafião saborearam.

Depois no Fojo do Lobo parados
ouviram do guia a explicação
de como os lobos eram encurralados
e no fosso morriam sem compaixão.

Continuaram o seu trilho devagar,
Envoltos por uma paradisíaca paisagem,
De repente, depararam-se com o lagar.
Ouvida a sua história, continuaram viagem.

Eis, de repente, que visão encantada
Se lhes ofereceu à vista em forma de poço
A bela e agreste Cascata Muralhada
Local escolhido para o seu almoço.

Continuando o seu árduo trilho
Com muito cansaço mas bom ar
E sem usar nenhum trocadilho
À Esmeralda alguns se foram refrescar.

Alguns mais corajosos e divertidos
Ao Poço Verde ainda foram mergulhar
De lá vieram mais destemidos
E prontos para o trilho continuar.

Estava prestes a chegar ao fim
A sua aventurosa caminhada
À escola regressaram enfim
Com o corpo moído e alma acalentada.

Foi hora de banho e de jantar
Sem esquecer a animação
Que surgiu para os alegrar
E enriquecer o seu coração.

Chegou depois a hora de descansar
Numa noite fresca, mas sem vento
E tão bela estava para se contemplar
Que houve quem dormisse ao relento.

Às oito horas deu-se a alvorada
Chegou a hora de partir outra vez
Do Júlio e de Fafião se despediram
E rumaram até à vila do Gerês.

Aí o grupo já exausto ainda foi desafiado
A captar um momento especial e aleatório
Para que ,depois de bem justificado,
Fosse registado no seu relatório.

Deixaram este magnífico baluarte
Aproximava-se a hora de almoçar
Pararam então no Braga Parque
E aí houve tempo para as forças retemperar.

Depois do descanso lá partiram
Sem magia e sem nenhum duende,
Mas muito mais enriquecidos
Chegaram a Esposende.

Esta visita logo se vê
Foi vivida com forte emoção
Por estes alunos de ERMC
Que aprenderam a seguinte lição:

Vivamos em harmonia com a natureza
Com respeito, solidariedade e com educação
Sem nunca nos faltar a certeza
De que a vida se constrói com paixão.

Ulisses Mota
30/04/2019

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário