Voz da Escola
Jornal da Escola Secundária Henrique Medina
Pesquisa

Portugal no Campeonato Europeu de futebol de 2016
Por Guilherme Silva (Aluno, 11ºD), em 2016/01/15149 leram | 0 comentários | 38 gostam
Foi no passado dia 8 de outubro que a Seleção Portuguesa carimbou, no Estádio Municipal de Braga, a qualificação para o Campeonato Europeu que irá realizar-se em França, ao vencer por 1-0 a seleção da Dinamarca, com um golo de João Moutinho.
Três dias depois, os pupilos comandados por Fernando Santos deslocaram-se à Sérvia para um jogo de “cumprir calendário”, onde venceram a congénere sérvia por duas bolas a uma, com os golos a serem apontados por Nani e João Moutinho, o “herói de Braga”.
Estes resultados permitiram que a equipa das quinas se qualificasse diretamente, após um saldo extremamente satisfatório de sete vitórias e apenas uma derrota em oito jogos disputados no grupo I (resultados na imagem).
Apesar de o primeiro jogo desta qualificação não ter corrido da melhor maneira (derrota frente à Albânia por 1-0, em Aveiro), a verdade é que após o despedimento de Paulo Bento, a equipa portuguesa obteve sete vitórias consecutivas que foram determinantes na passagem da Seleção Portuguesa à fase final do Campeonato Europeu de 2016.
Agora, fica a questão: quem serão os vinte e três escolhidos por Fernando Santos para representar Portugal na França? Existem, neste momento, muitas dúvidas sobre essa questão, principalmente em relação à posição de médio centro onde existem variadíssimas opções e todas elas com bastante qualidade. Jogadores como André André, Adrien Silva, Rúben Neves, André Gomes e João Mário são opções para uma posição onde existem os “intocáveis” João Moutinho, Tiago e William Carvalho.
De facto, o povo português tem muitas expectativas relativamente a esta seleção que espera que o melhor jogador do mundo em 2014, Cristiano Ronaldo, auxiliado por Nani, Bernardo Silva, e companhia, leve o nome de Portugal o mais longe possível nesta competição onde participam as melhores seleções de toda a Europa.
Sendo assim, acho que a única coisa que nos resta dizer é “Vamos Portugal!”.


Comentários

Escreva o seu Comentário