Trash League
Jornal da Escola C.e. Sesi 344 de Ribeirão Preto
Pesquisa

A obesidade nos gatos
Por Julia Brustello (Aluna, 8*ano), em 2016/09/30201 leram | 0 comentários | 45 gostam
Venha saber como tratar esse problema
A obesidade é a acumulação excessiva de gorduras corporais que conduzem a um excesso de peso de mais de 15-20% do peso ideal.
É uma doença muito comum. Estima-se que cerca de 20% dos gatos que vão ao veterinário são obesos e, geralmente, este não é o motivo da consulta, o que sugere que provavelmente esta percentagem seja maior.
E como saber se o meu gato está obeso?
O método mais adequado será ir ao veterinário se achas que o teu gato é obeso. Um veterinário pode ajudar a determinar o peso exato que o gato deve ter.
Embora exista um método prático: o "tocar" nas costelas. Entre as costelas e a pele deve haver muito pouca gordura subcutânea. Se as costelas não são facilmente sentidas o teu cão ou gato tem a chance de sofrer de peso a mais.
Causas da obesidade
O peso a mais pode ser associado a vários fatores: diminuição ou perda da atividade física, períodos mais longos de sono, gatos que vivem em apartamento, o sexo do animal (mais comum nas fémeas), se estão ou não esterilizados (não se deve a um desequilíbrio hormonal mas sim a uma falta de atividade física), idade do gato, assim como fatores ambientes, sociais e de comportamento.
Riscos para a saúde
A obesidade reduz o tempo e qualidade de vida do animal.
Pode favorecer problemas articulares, alterações respiratórios, problemas cardíacos pelo aumento do trabalho que o coração deve fazer, problemas hepáticos como resultado de um fígado gordo, dificuldades durante o parto, diabetes, problemas dermatológicos, etc.
Como prevenir a doença
Como se sucede com qualquer situação, a prevenção é a maior solução para evitar um problema, Na obesidade se sucede o mesmo: É muito mais difícil que o animal de estimação perca peso depois de ter ganho uns quilos a mais. Para prevenir esta anomalia deve-se aplicar alguns dos seguintes passos:
Reduzir a quantidade de alimento que está a ser administrado. É melhor medir a quantidade de alimento que o animal recebe. Isto ajudará a ser consistente com a quantidade de alimento e previne a tendência natural de colocar um pouco mais na tigela.
Escolha uma dieta baixa em calorias. Estes produtos têm menos gordura e mais fibra.
Aumentar a quantidade de exercício que o gato faz. Podemos aumentar a sua atividade brincando mais com ele, fazendo com que se mova e se esforce.
Não comer entre as refeições. Tal como acontece com as pessoas, o excesso de comida e comer entre as refeições são a causa fundamental do excesso de peso.
E tudo isso pode ser alcançado mais facilmente se proporcionar uma educação alimentar ao gato deste pequenino. A boa educação alimentar começa quando o animal é cria.
Tratamento da doença
Para além de utilizar algumas das soluções comentadas anteriormente, o problema também pode resolver-se por meio da clínica veterinária.
Se o seu gato tem peso a mais o veterinário pode definir um programa de redução de peso para o animal de estimação de forma individual e pode ajudar a identificar o problema específico e sugerir alternativas. Pode ser útil pesar o animal de estimação de tempos a tempos para ver o progresso.


Comentários

Escreva o seu Comentário