O Tagarela
Jornal da Escola Básica da Senhora da Hora
Pesquisa

Pão por Deus
Por Manuela Marafona (Leitora do Jornal), em 2019/10/30129 leram | 0 comentários | 30 gostam
No dia 1 de Novembro, Dia de Todos-os-Santos em Portugal, havia uma tradição de pedir "Pão por Deus"
Dizem que esta tradição remonta ao ano seguinte do grande terramoto que destruiu grande parte da cidade de Lisboa precisamente no dia 1 de Novembro Dia de todos os santos.
Nessa época a fome era muita e por isso as pessoas pediam pediam Pão por Deus

As várias tradições:

Em Barqueiros, concelho de Mesão Frio, à meia-noite do dia 1 para 2 de Novembro, preparava-se uma mesa com castanhas para os parentes já mortos comerem durante a noite, “não devendo depois ninguém tocar nessa comida, porque ela ficava babada dos mortos”.

Na aldeia de Vila Nova de Monsarros, as crianças faziam os “santórios”, recebiam fruta e bolos e cada criança transportava uma abóbora oca com figura de cara, com uma vela dentro.

“Em Roriz não se chama Pão por Deus, nem bolinhos, nem santoros a comezaina que se dá aos rapazes no dia de Todos os Santos ou de Finados. O que os rapazes vão pedir por portas, segundo lá dizem, é — os fíeis de Deus.”

Nos Açores dão-se “caspiadas” às crianças durante o peditório, bolos com o formato do topo de uma caveira, claramente um manjar ritual do culto dos mortos.

Iam de porta em porta, cantando conforme recebiam alguma coisa ou não...

Se dão doces:

Esta casa cheira a broa,
Aqui mora gente boa.
Esta casa cheira a vinho,
Aqui mora um santinho.

Se não dão doces:

Esta casa cheira a alho
Aqui mora um espantalho.
Esta casa cheira a unto
Aqui mora algum defunto

fonte de pesquisa: Pumpkim


Comentários

Escreva o seu Comentário
 




Top Artigos: Amor de Mãe