O Tagarela
Jornal da Escola Básica da Senhora da Hora
Pesquisa

Poemas de Outono
Por Manuela Varejão (Professora), em 2017/09/2588 leram | 0 comentários | 19 gostam
Um novo ano letivo arrancou por estes dias e o Outono, uma estação que inspira beleza mas também melancolia, veio com ele.

A equipa da biblioteca deseja a todos um ano cheio de sucessos!
POEMA DE OUTONO

Quero apenas cinco coisas…
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser… sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando.

                           Pablo Neruda


OUTONO

Tarde pintada
Por não sei que pintor.
Nunca vi tanta cor
Tão colorida!
Se é de morte ou de vida,
Não é comigo.
Eu, simplesmente, digo
Que há fantasia
Neste dia,
Que o mundo me parece
Vestido por ciganas adivinhas,
E que gosto de o ver, e me apetece
Ter folhas, como as vinhas.

                         Miguel Torga







Comentários

Escreva o seu Comentário