Sabro
Jornal do Agrupamento de Escolas de Sabrosa
Pesquisa

visita de estudo a S. Martinho de Anta
Por Ilda Figueira (Professora), em 2015/04/22202 leram | 0 comentários | 55 gostam
No dia 14 de Abril, terça-feira, a turma do 10ºC – Curso Profissional de Técnico de Multimédia foi a uma visita de estudo a S. Martinho de Anta, terra do escritor Miguel Torga.
Saímos da escola às 9:00 h e chegamos ao espaço Miguel Torga poucos minutos depois. O Espaço Miguel Torga foi concebido como um espaço de arte, cultura e literatura, destinado não só a evocar e perpetuar a obra deste grande autor, mas também foi pensado como um espaço vivo de comunicação, diálogo e aprendizagem, apto a receber os vários milhares de turistas, que por ano visitam a terra natal do escritor. Dentro do Espaço Miguel Torga, fomos gentilmente recebidos e sensibilizados para a sua importância, bem como para a beleza deste edifício concebido pelo famoso arquiteto, Eduardo Souto de Moura.
Ao longo da exposição ouvimos a voz do autor a citar alguns dos seus poemas. Havia vários painéis com fotografias, excertos das obras do autor e referências a factos importantes, como a sua ida para o Brasil, a vida em Coimbra, as suas viagens e a sua atividade política. No final, fomos ver um documentário da RTP/MC sobre o Douro e a vida de Miguel Torga. Este filme foi bastante interessante e permitiu-nos conhecer mais sobre a vida e obra do autor, bem como compreender a importância da região a que chamou “Reino Maravilhoso”, com espaço de inspiração e criação literária.
Após o visionamento do documentário tivemos oportunidade de conversar com o Diretor, João Luís Sequeira, que agradeceu a nossa presença e ofereceu à professora um livro que contém toda a informação relativa à exposição.
Já no centro de S. Martinho visitamos a casa do autor, que é muito simples e bonita e irá brevemente abrir as portas como museu. Vimos também a árvore favorita de Miguel Torga, o “Negrilho”, a que chamou “Mestre da inquietação serena”; um busto do autor e o famoso poema gravado numa pedra. Uma aluna voluntariou-se para a leitura em voz alta deste mesmo poema.
            Depois caminhamos ao longo da aldeia para visitar o cemitério onde está sepultado o escritor.
Regressamos à escola por volta do meio-dia com a convicção de esta manhã de aulas diferente foi oportuna e proveitosa, pois contribuiu efetivamente para o aprofundamento dos conteúdos programáticos e para o nosso enriquecimento cultural.

Os alunos do 10ºC

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário