O Rodriguinho
Jornal da Escola Básica António Rodrigues Sampaio
Pesquisa

O que aprendi com o conto «Ladino»
Por Rodriguinho (Professora), em 2018/03/01880 leram | 0 comentários | 427 gostam
No conto «Ladino», extraído do livro «Bichos» de Miguel Torga, acompanhamos a vida de um pardal irresponsável, mulherengo, hipócrita, cauteloso e manhoso que, aproveitando-se de todos os que conhecia, lá foi vivendo na preguiça por mais algum tempo.
Ladino tinha uma dieta restrita, fugia quando via alguém e, nos dias frios de inverno,
dormia numa chaminé para se proteger. Desde o começo do livro, que este pardal se tenta aproveitar de tudo e todos, como, por exemplo, quando não queria sair do ninho para viver à custa dos pais. Para além disso, Ladino também é bastante mulherengo, namorando com todas fêmeas, mas, quando havia filhos, eram sempre os outros! No final, Ladino, depois de lhe perguntarem quando vai morrer, responde que «só quando o milho em Trás-os-Montes acabar», o que mostra a sua arrogância e a sua superioridade.
Na verdade, esta atitude de Ladino pode, a meu ver, personificar muitos homens que se mostram aproveitadores, mulherengos, irresponsáveis e arrogantes, achando que são imortais.
Em suma, “Ladino” é, de facto, um conto atual, pois retrata os grandes defeitos dos homens como a irresponsabilidade, a hipocrisia e a falsidade.

Gonçalo Duarte Coutinho Martins 7MC


Comentários

Escreva o seu Comentário
 




Top Artigos: Amor de Mãe