Férias e Jogos

Jogos e Férias
RADAR
Você Sempre Bem Informado
Pesquisa

FAZER CAMINHADA PODE AJUDAR A CORRIGIR A POSTURA
Por José Joaquim da Silva Filho (Administrador do Jornal), em 2013/01/03886 leram | 0 comentários | 33 gostam
Confira a entrevista com a Fisioterapeuta Ana Teresa Santiago Barhouch e saiba a melhor forma de preparar o seu corpo antes e depois das caminhadas.
P: Dra. Ana, quais são os principais problemas causados pelo fato de não se fazer a caminhada de maneira correta?

R: O que mais acontece são entorses nos tornozelos, lesões nos joelhos e quadris, além de sobrecarregar os meniscos e problemas de coluna, causados principalmente por um calçado inadequado.

P: Quem tem problemas posturais ou na coluna pode fazer caminhada?

R: Sim, sem problemas. Mas se a pessoa tiver um desnível entre as pernas, talvez possa ser prejudicada se não ajustar com uma palmilha. Aliás,tem gente que caminha na beira do mar e está sempre no plano inclinado. Isso pode prejudicar sim. Ao caminhar usa-se calçado adequado e de preferência em uma superfície plana horizontal. Ao subir ou descer ladeiras, deve-se alongar para não prejudicar os joelhos.

P: Com qual freqüência se deve fazer caminhadas?

R: Procure fazê-la no mínimo 3 x por semana. Bom, uma caminhada não se começa a ritmo total. Tente manter a caminhada por 2 semanas durante 45 minutos, depois se você quiser acelerar para queimar mais, comece a trotar, ou seja, você corre bem devagar durante 1 hora ou mais e, à medida do tempo, vá aumentando o percurso e a duração,mas não se esqueça, se alimente 30 minutos antes de caminhar, tome bastante líquidos e tenha um tênis apropriado.

P: O melhor é caminhar ao ar livre ou em esteira?

R: A caminhada e a corrida levam a um consumo 5% maior de calorias. Isso graças à dupla resistência oferecida pelo ar e pelo vento. Terrenos íngremes também aceleram o gasto extra de energia. Só que o piso é duro e irregular, diferentemente da esteira, que amortece a passada. Portanto, na rua a gente queima mais energia, mas o impacto nas articulações é maior. Na esteira fica mais fácil monitorar o desempenho cardiovascular. Isso é importante para todo mundo, para conhecer com maior precisão seu condicionamento, planejar metas e treinos. E, para quem já teve problemas cardíacos, eu diria que é fundamental.

P: E ao ar livre?

R: Manter em dia os exames que atestam a saúde do peito é obrigatório para os que costumam calçar seus tênis e dar umas boas voltas pelo bairro andando e, ainda mais, correndo. Até porque, em tese, é muito mais perigoso passar mal no meio da rua do que em uma academia. Outra medida aconselhável é adquirir um freqüencímetro para ficar de olho nos batimentos cardíacos e nunca ultrapassar a freqüência cardíaca máxima indicada para o treino.

P: Caminhar ajuda a corrigir problemas posturais?

R: Sim, se a pessoa primeiramente procurar um fisioterapeuta para umas dicas como boa postura ao caminhar – tronco ereto, olhar horizontal, queixo paralelo ao solo, abdome contraído. Caminhar balançando os braços, alternadamente e manter os ombros relaxados.

P: Pode-se caminhar com qualquer tipo de tênis?

R: Não. Porque para caminhar, qualquer tênis de corrida pode ser usado, exceto os indicados para competição, que são mais baixos e com menos amortecimento. Não é preciso esvaziar o bolso com modelos topo de linha — um tênis leve e confortável, com amortecimento no calcanhar e cabedal aerado para permitir a transpiração do pé, já é suficiente. Apenas os indivíduos com peso excessivo precisam de um tênis mais estruturado e com mais amortecimento. Só evite caminhar com chinelo e sandálias sem a tira atrás no calcanhar, para não ter problemas na região dos dedos, que fica mais pressionado.

P: Qual o tipo de calçado mais adequado?

R: Se o calçado não for apropriado, ele não amortecerá bem o chão e, dessa forma, podem ocorrer dores nas costas e na panturrilha. O tênis é ainda a melhor saída, mas se for apertado, por exemplo, pode contribuir para o aparecimento de bolhas nos pés. A meia também precisa ser corretamente escolhida. A melhor opção são meias que evitam o deslizamento dos pés dentro do tênis, como aquelas que têm solado antiaderente.

P: Quais os cuidados que se deve ter antes e depois da caminhada?

R: O alongamento ajuda na agilidade, facilitando a caminhada. Deve-se aquecer os músculos antes e depois da caminhada. Caminhar em jejum pode ser algo muito arriscado. A pessoa pode sentir tonturas e até mesmo desmaiar. Deve-se fazer refeições leves, como uma boa fruta, fibras ou derivados de leite, antes da caminhada. É preciso beber água antes, durante e depois da caminhada. A hidratação é muito importante para evitar o aparecimento de câimbras. Mas, até mesmo para beber água, existe uma forma correta: pequenos goles, para não distender o estômago e causar enjoos. Se a intenção é definir as pernas, caminhar com peso não é a saída. Outras opções como musculação devem ser consultadas. Caminhar com pesos pode lesionar a coluna, causando dores nas costas.

**Dra. Ana Teresa Santiago Barhouch é Fisioterapeuta. Telefone (35) 9825-4027




Comentários

Escreva o seu Comentário