plantão filosófico
Jornal de Filosofia
Pesquisa

Possíveis Temas da Redação do Enem 2017
Por Edemilson Leão de Lima (Leitor do Jornal), em 2017/10/09449 leram | 0 comentários | 36 gostam
O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das coisas aguardadas com mais ansiedade pelos vestibulandos. Não há como adivinhar qual será o de 2017, mas apresentamos sugestões de temas aos quais vale a pena ficar de olho.
A redação do Enem costuma funcionar como forma de conscientizar as pessoas sobre o tema escolhido.
O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das coisas aguardadas com mais ansiedade pelos vestibulandos. Não há como adivinhar qual será o de 2017, mas apresentamos sugestões de temas aos quais vale a pena ficar de olho.
1- Bullying:Uma prática bem atual, esse problema se estende em países no mundo todo, ainda mais no período escolar, onde as crianças e jovens são o principal alvo dessa prática. A redação pode vir a discutir as causas e soluções para esse problema constante e crescente na sociedade atual.
2-Internet: Notícias falsas: As notícias falsas (fake news) ganharam maior destaque após influenciarem importantes fatos políticos, como a acirrada vitória de Donald Trump nas eleições dos Estados Unidos, e o resultado do plebiscito Brexit, que definiu a saída do Reino Unido da União Europeia, ambos fatos marcados por inúmeras notícias falsas divulgadas na internet. O mesmo já ocorrera no Brasil nas eleições de 2014. A disseminação dessas notícias levou os gigantes Google e Facebook a adotar medidas de controle do que é veiculado. A aposta é de Ana Paula Dibbern, professora de Português e Redação do Cursinho Maximize, em São Paulo.
3- Redes Sociais: Seu uso, o impacto na vida das pessoas e da sociedade, a ética e a moral nas redes sociais, pode ser o tema da redação do Enem 2017, além de ser atual e presente na vida da maioria das pessoas, as redes sociais ainda desempenham papel de socialização, opinião informação e debate entre as pessoas.
4- Tecnologia e sociedade: Tecnovícios – a relação viciante que os brasileiros experimentam no uso de telefones celulares multimídia. O uso intenso de smartphones envolve inúmeros aspectos, como na família, em educação, na saúde e no trânsito, entre outros.
Os avanços tecnológicos estão a cada dia crescendo, com isso muitos debates e discussões também. O assunto pode ser tema de prova da redação do Enem 2017, a discussão dos benefícios, malefícios e impactos na vida das pessoas.
5- Meio ambiente: responsabilidade ambiental – “Após episódios como o rompimento da barragem de rejeitos em Mariana, o corte de recursos do Fundo Amazônia pelo governo da Noruega, a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris sobre o Aquecimento Global, entre outros fatos, os temas ligados à questão ambiental ganharam destaque e podem aparecer na redação. Dentre os recortes possíveis, merecem atenção a poluição urbana em lixo e transporte, o desmatamento e a geração de energia”, a questão do lixo e da reciclagem. O país quase não faz coleta seletiva de lixo e recicla pouco.
6- Conceito de família no século XXI: O seu conceito, a discussão sobre as novas formas de família, a adoção, a união e adoção por casais homossexuais, a guarda compartilhada nos casos de divórcio.
Famílias podem ser formadas por pessoas com ou sem parentesco, e também por apenas uma pessoa. Em 2012, as famílias de casais do sexo oposto com filhos deixaram de representar a maior parte das residências: 49,9%.
7- A crise no sistema hídrico: A crise no sistema hídrico é assunto nos noticiários há alguns anos e afeta o país todo. Apesar disso, o Brasil detém 20% da água que existe no mundo, mas a maior parte deste recurso está concentrada na Amazônia. Existem diferentes motivos para a falta de água, como fatores ambientes, de gestão pública e privada e comportamentos individuais. Junto com isso, é possível pensar em diversas soluções para a crise.
8- Sustentabilidade da sociedade com menos jovens e mais idosos: O Brasil está passando pelo envelhecimento populacional, o que requer adequações na infraestrutura de transporte, saúde e no sistema previdenciário. A expectativa de vida dos brasileiros vem aumentando nos últimos anos. Os idosos representarão 33,7% da população em 2060, segundo uma projeção do IBGE. Em 2014, eles representavam apenas 13,7%. A previsão é que cada grupo com 100 indivíduos em idade economicamente ativa terá que sustentar 65,9 pessoas em 2060. Em 2013, essa razão de dependência era de 46.
9- Mobilidade Urbana: Esse é um problema na maioria dos países, inclusive no Brasil, ainda mais nas grandes cidades do país. A discussão de melhorias e fornecimento de opções de transporte e ainda na melhoria para o uso de transporte alternativo (bicicletas). O tema pode pedir que o estudante trate desse problema analisando o ponto de vista de ciclistas, pedestres e motoristas, além de requerer proposta da melhoria e resolução dos conflitos.
O transporte público é considerado o quarto maior problema das cidades, e não é aprovado por 12% da população, segundo pesquisa divulgada pela Exame. Ele fica atrás das questões da violência/segurança, saúde e desemprego. O uso do combustível diesel pelos ônibus emite gases do efeito estufa e aumenta a poluição atmosférica. Em são Paulo, por exemplo, apenas 1% da frota de ônibus é movida por energia sustentável.
10- Soluções para o sistema carcerário: O sistema carcerário está superlotado em todo o país. As condições de saneamento, alimentação e dormitórios são extremamente precárias.
Os presídios chegam a ter 70% mais pessoas do que a capacidade limite em muitos Estados. Na capital de São Paulo, por exemplo, não são inauguradas novas unidades desde 2009.
Mais do que punir, o sistema carcerário nasceu com o objetivo de tornar os infratores da lei úteis para a economia e obedientes à política. Será que é isso o que acontece atualmente? Ou será que muitos detentos se associam a facções nas prisões e permanecem no crime após cumprir a pena?
11- Avanços da tecnologia e prevenção do desemprego no Brasil: Provavelmente várias profissões deixarão de existir e serão substituídas por máquinas nos próximos anos. As tarefas humanas repetitivas serão facilmente substituídas pelas máquinas. O diferencial do ser humano é a capacidade de interpretar e aprender de maneira mais complexa do que um robô. Como o analfabetismo funcional é uma realidade no Brasil, é possível que o país sofra uma onda de desemprego em massa com o avanço da tecnologia.
12- Violência e “justiça com as próprias mãos”: O Estado é responsável por julgar criminosos e aplicar penalidades no Brasil. A falta de confiança nas instituições de poder está muito relacionada ao grande número de justiçamentos. Onde o Estado não é (ou aparenta ser) presente a violência aumenta. Casos de linchamentos e tentativas de “fazer justiça com as próprias mãos” (chamadas de justiçamentos) são frequentes no nosso país.
13- Conscientização sobre a automedicação: Cerca de 70% dos brasileiros tomam remédios sem receitas. Essa prática pode causar problemas. Um dos principais é fazer a pessoa ignorar o sintoma de um problema de saúde mais grave. O uso inadequado de remédios também é capaz de levar à intoxicação e à formação de bactérias extremamente resistentes no corpo.
A lentidão do SUS e o preço elevado das consultas estimulam a automedicação. E muitas pessoas não consideram a avaliação do médico importante para o diagnóstico (18%). Além disso, a busca por doenças e medicamentos na internet é elevada. 9% acreditam que a pesquisa online é mais eficiente do que o atendimento médico.
14- Estética: A beleza e a estética são assuntos presente na mídia e redes sociais, com uma certa discussão sobre aceitação dos padrões, sendo possível verificar a valorização maior pelas pessoas e até marcas das diferenças de peso, raças e diferentes tipos de beleza e conceitos de estética, podendo ser esse o tema de redação do Enem 2017, devido a sua relevância e atualidade.
15- Geração de energia: Esse pode ser tema de prova, devido a grande importância para todos, vindo a discutir as fontes não renováveis como petróleo, gás natural e carvão mineral, e as fontes renováveis como a energia eólica (ventos), energia solar e também energia das águas. O tema pode vir a discutir a mudança das energias não renováveis pelas renováveis, seus impactos, benefícios e mudanças causadas na vida das pessoas e do meio ambiente.
16- Aedes Aegypti: O mosquito que vem assolando o pânico na população nos últimos anos, devido a ser o agente transmissor de doenças como a dengue, zika vírus e a febre Chikungunya. A prova deve discutir as políticas públicas para evitar o problema e alternativas para diminuir ou solucionar a epidemia causada por esse mosquito.
17- Inclusão social de moradores de rua: O número de moradores de rua triplicou em três anos nas capitais de São Paulo e Rio de Janeiro.
Existem diversos motivos para tal crescimento, como desemprego, problemas familiares, dependência química, e imigração. Procure entender o papel das prefeituras e as ações já executadas ao se informar sobre este tema. Há ONGs que visam a levar dignidade e possibilidade de empoderamento para moradores de rua.
18- Desafios da inclusão de deficientes: Cerca de 24% dos brasileiros (45 milhões) são deficientes de algum tipo, sendo que 403 mil trabalham formalmente. Esse número cresceu nos últimos anos, com a lei de cotas nas empresas.
A maioria dos profissionais com deficiência enfrenta problemas no mercado de trabalho, como falta de oportunidade, salários baixos, ausência de plano de carreira e falta de acessibilidade. E 40% deles já sofreram bullying.
19- Saúde e obesidade: Ela está em crescimento no país. Segundo a última pesquisa por amostragem, feita por telefone pelo Ministério da Saúde, nos últimos dez anos a obesidade subiu de 11,8% das pessoas consultadas para 18,9%. Mais da metade dos consultados (53,8%) disseram que estão com excesso de peso; há dez anos eram 42,6%. Foram ouvidas mais de 53 mil pessoas com 18 anos ou mais de idade.
20- Redução da maioridade penal: No Brasil a maioridade penal é de 18 anos, porém a uma discussão e projeto de lei para a diminuição da idade penal vir a ser de 16 anos no país. A prova pode discutir as razões, benefícios, malefícios e causas da diminuição da idade penal no Brasil.


Comentários

Escreva o seu Comentário