plantão filosófico
Jornal de Filosofia
Pesquisa

Dominação política
Por Saene Viceli (Leitora do Jornal), em 2016/07/08223 leram | 0 comentários | 38 gostam
Como a indústria cultural se torna um mecanismo de dominação pilítica
O que começou como uma proposta de libertação pela visão iluminista, torna-se um potencial instrumento de manipulação através dos pensamentos da escola de Frankfurt, os quais foram comprovados por Hitler, que mostrou para o mundo a força da máquina de propaganda usada em arga escala para disseminar seu ideal nazista.
   Os frankfurtianos propuseram então a ideia de duas razões que deveriam estar em equilíbrio para o bom funcionamento de uma sociedade, a razão cognitiva (busca conhecer a verdade), e a razão instrumental (tem em vista agir sobre a natureza e transforma-la), então assim eles puderam ver que a origem do irracional deve-se ao predomínio da razão instrumental e que isso seria provocado por governos corruptos manipulados por empresas que visam o lucro, fazendo assim a população de escravos, e a única forma de reverter isso seria trazer o indivíduo autônomo, consciente de seus fins de volta a sociedade.
   Habermas, que veio na segunda parte do movimento frankfurtiano, trouxe uma visão um pouco diferente, em que ele trazia o agir instrumental, que parecido como a razão instrumental diz respeito ao mundo da vida e se baseia nas regras da sociedade.
   Habermas vê o problema quando o agir instrumental ultrapassa a linha do agir comunicativo e interfere nas relações do indivíduo, e para reverter isso não seria necessária uma revolução, mas sim o aperfeiçoamento dos instrumentos de participação dentro da sociedade, respeitando-se o estado de direito.
   Por fim concluímos que mesmo com ideias diferentes, ambas buscam o mesmo objetivo, o equilíbrio, para que assim a humanidade possa evoluir de uma forma eficaz e pacifica em busca da verdade.
   Diovani, Jacob e Saene.


Comentários

Escreva o seu Comentário