Panorama
Jornal da Escola Secundária de Rocha Peixoto
Pesquisa

Rapariga de sete anos cria videojogo
Por António Lima (Professor), em 2013/02/23397 leram | 0 comentários | 71 gostam
Uma pequena estudante do primeiro ano desenvolveu um videojogo para plataformas móveis de forma independente.
Zora Ball é o nome da menina prodígio que está a impressionar o mundo neste momento. A razão é simples: a pequena estudante da primeira classe conseguiu desenvolver um videojogo na íntegra através da linguagem de programação Bootstrap.

A estudante aprendeu a programar através de um curso depois da escola na Fundação para o Avanço da Tecnologia em Educação (FATE), uma organização de Filadélfia que ensina a utilizar a linguagem Bootstrap.

O projeto FATE é também responsável por organizar a Bootsrap Expo, que expõe vários trabalhos feitos por crianças na área dos videojogos. Essa mesma exposição foi o lugar onde o videojogo de Zora foi pela primeira vez apresentado ao público, sendo que durante o evento pediram à estudante que reconfigurasse a aplicação ali mesmo – e a pequena não hesitou.

Ao que parece, o videojogo de Zora é uma aplicação para plataformas móveis, que é bastante simples, com “um herói, um alvo e um perigo”. Para ter uma ideia mais clara, basta imaginar “Mario a colecionar moedas” enquanto evita inimigos, conta Kelly Ohlert, diretora do projeto FATE.

Se no futuro Zora se irá manter na área permanece uma incógnita, mas este seu feito parece estar a fazer história. O que pensam do conseguido pela pequena estudante de apenas sete anos?


Comentários

Escreva o seu Comentário
 



publicidade