Panorama
Jornal da Escola Secundária de Rocha Peixoto
Pesquisa

Conversamos com....
Por Albina Maia (Professora), em 2016/01/08236 leram | 0 comentários | 50 gostam
Dois jovens, Alberto e Ricarda, talhantes, dão continuidade a um negócio que passa de geração em geração
- Como surgiu a ideia de abrirem um talho?
 - Esta ideia surgiu devido ao facto de ser um negócio que passa de geração em geração.
- Como é que os alimentos, nomeadamente a carne, chegam até vocês?
- A carne chega até nós, através de transportes de fornecedores.
- Sentem -se “ameaçados” pelos grandes hipermercados comerciais?
- Por vezes sim, visto que são grandes empresas.
- A crise por que Portugal está a passar refletiu-se nas vossas vendas?
- Bastante. Notou-se aproximadamente 40% na descida das vendas.
- Foi recentemente anunciado pelos canais televisivos que as carnes vermelhas provocam cancro. Até que ponto isso afetou o vosso negócio?
- Sim,claro que afetou o nosso negócio.
- Como é que se organizam trabalhando os dois juntos?
- Fazemos um plano de trabalho e dividimos tarefas.
- Já pensaram em expandir o negócio pela Póvoa ou por outros locais?
- Já pensamos nisso, mas de momento não é possível, devido ao facto de Portugal atravessar uma grande crise económica.
- Como é a vossa relação com os clientes?
- A nossa relação com os clientes, a partir de determinada altura, deixa de ser uma simples relação entre funcionário e cliente e passa a haver uma amizade.
- Já tiveram problemas com clientes?
- Não. O nosso livro de reclamações está por estrear!
- Por fim, se daqui a uns anos não se sentirem preparados para prosseguir com este negócio acham que a vossa filha irá seguir com ele?
- Se não nos sentirmos preparados para prosseguir com este negócio, alugamos porque desse modo teremos algum rendimento e também porque desejamos que a nossa filha tenha um futuro melhor.

Daniela Flores da Silva 7ºE Nº6 e João Figueiredo 7ºE Nº13


Comentários

Escreva o seu Comentário
 



publicidade