Panorama
Jornal da Escola Secundária de Rocha Peixoto
Pesquisa

“European Encounters” – Encontro em Brugge
Por Noel Miranda (Professor), em 2015/05/27635 leram | 0 comentários | 411 gostam
Uma delegação do C.Q.E.P. da E.S.R.P. deslocou-se entre 18 e 22 de Maio a Brugge, na Bélgica, para o último encontro de coordenação do projeto “European Encounters”, programa Grundtvig.
Uma delegação do Centro de Qualificação e Ensino Profissional da Escola Secundária de Rocha Peixoto constituída pelo subdiretor da Escola, pela professora Eduarda Oliveira, pela técnica de RVC Dra. Sílvia Valente e por quatro adultos deslocou-se entre 18 e 22 de Maio a Brugge, na Bélgica, para o último encontro de coordenação do projeto “European Encounters”, programa Grundtvig.
Os objetivos do projeto dirigido à educação formal e não formal de adultos perseguiam a troca de experiências entre formas diversas de enfrentar a questão, em diferentes países e diferentes contextos, aumentando a confiança dos adultos através da sua integração em diferentes realidades e desenvolvendo ao mesmo tempo competências nos campos da fala e compreensão da língua inglesa e das novas tecnologias e suas aplicações.
O encontro teve lugar na bonita e preservada cidade de Brugge, património da humanidade, e situada na parte flamenga da Bélgica.
Na segunda-feira, da parte da tarde, as delegações espanhola, inglesa, polaca e portuguesa foram recebidas no município de Brugge, depois de uma visita a uma fábrica das famosas cervejas belgas.
Na terça-feira, as delegações, guiadas pelos nossos anfitriões belgas, fizeram uma visita detalhada a pontos de interesse da cidade, incluindo um passeio agradável de barco pelos canais da cidade conhecida como a Veneza do norte.
Na manhã de quarta-feira, enquanto os adultos e acompanhantes das diferentes delegações faziam uma visita à pequena cidade vizinha de Damme, os coordenadores fizeram uma reunião de trabalho tendo em vista a elaboração do relatório final do projeto que termina em Junho. Da parte da tarde, depois de um almoço na escola anfitriã, os adultos fizeram apresentações de um dos outros países com delegações presentes e também de tradições dos seus próprios países. Foram, ainda, montadas exposições das diferentes delegações e preparados os ingredientes e produtos para o jantar, elaborado pelos elementos das diferentes delegações, com receitas típicas de cada país. O jantar e convívio que se desenvolveram a seguir foram sem dúvida um ponto alto do encontro.
A quinta-feira foi um dia pleno de história contemporânea e uma lição inesquecível sobre um período tão distante e ao mesmo tempo tão próximo como o da I Guerra Mundial. Centro fulcral do conflito entre aliados e alemães, a Flandres tem bem vivas as lições do conflito e continua a homenagear de forma bem viva todos os que tombaram durante a guerra, ao contrário do que se passa noutras paragens mais afastadas em que a II Guerra Mundial praticamente fez esquecer a dimensão da tragédia humana de 1914/18. Da parte da manhã, foi feita uma visita ao memorial erguido em honra de todos os flamengos tombados na guerra e ao museu associado, em Diksmuide, seguindo-se uma visita às trincheiras. Da parte da tarde foi visitado um cemitério de tropas inglesas tombadas na frente flamenga, seguindo-se uma visita à cidade de Ieper, onde tivemos a oportunidade de visitar um outro memorial dedicado às tropas inglesas e onde assistimos a uma cerimónia em honra dos que tombaram neste conflito.
Com o coração cheio de boas emoções, o jantar de despedida ajudou a lembrar como é bom trabalhar conjuntamente para uma Europa mais próxima e solidária.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário
 



publicidade