Na Onda
Jornal da Escola Secundária da Boa Nova, Leça da P
Pesquisa

Perturbações e vícios nos jogadores
Por Guilherme Vieira (Aluno, 10ºA), em 2018/01/07214 leram | 0 comentários | 36 gostam
A OMS (Organização Mundial de Saúde) definiu recentemente a dependência de videojogos como um problema de saúde.
Foi ainda neste mês de janeiro de 2018 que a OMS definiu o vício nos videojogos como um problema do fóro psíquico.
Esta decisão foi aplaudida por diversos médicos, pois este problema está cada vez mais grave e enraizado.
De acordo com as estatísticas, o número de jogadores patológicos subiu de 0,3% em 2012, para 0,6% e o número de jogadores abusivos passou de 0,3% para 1,2%.
Entre os principais sintomas e sinais do vício deste tipo de jogos, estão incluídos: os problemas de sono, o isolamento, a troca de prioridades e uma má alimentação.
No ensino, este vício pode também revelar-se nos fracos resultados académicos, o que prejudica bastante o aluno viciado, a escola e a sociedade em geral.
Concluir-se-ia que a comunidade, o próprio individuo e o seu contexto familiar têm de tomar medidas para a desintoxicação das pessoas viciadas.Sem o recurso de campanhas adequadas, o problema poderá tender a desenvolver-se e a enraizar-se mais ainda, aprofundando os nefastos resultados.


Comentários

Escreva o seu Comentário