Jornal do AERSI
Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel
Pesquisa

Debate entre as ONGD sobre a pobreza
Por Iara Santos (Aluna, 9ºC), em 2020/02/11468 leram | 2 comentários | 29 gostam
Na terça-feira, dia 28 de janeiro, às 9:30, na Carreira, simulou-se uma Cimeira da ONU sobre a pobreza.
A Cimeira iniciou-se às 9:30 h no auditório da Escola Rainha Santa Isabel, na Carreira.
O “Sec.-Geral da ONU, Eng.º António Guterres”, deu início aos trabalhos com uma breve reflexão sobre a pobreza mundial, as suas causas e ações em prol da sua erradicação.
Logo de seguida, a Dra. Francisca Oliveira, líder da ONGD “World Whithout Hunger”, fez um balanço do estado da pobreza e da fome no Mundo.
Esta organização desenvolve ações de combate ao desperdício alimentar, à subnutrição e ao desequilíbrio na produção de alimentos.
Para isso contam com donativos financeiros por parte da população, sistemas de apadrinhamento e recolha de bens alimentares; desenvolvem também uma ação muito importante de pressão internacional para controlar os desvios da ajuda ao desenvolvimento, de forma a que a ajuda chegue de facto a quem precisa. Já realizaram projetos em vários países menos desenvolvidos como Guiné-Bissau, Síria, Moçambique e Somália.
De seguida, a Dra. Vitória Aguiar da ONGD “Our World” apresentou a ação desta organização na área da saúde.
Sendo uma área com muitas carências nos países menos desenvolvidos, operam em vários domínios, na formação de médicos e enfermeiros, na disponibilização de tecnologia médica mais avançada, na atração de médicos especialistas nacionais para participar em campanhas de voluntariado periódicas, ajudando equipas médicas nesses países e na angariação de fundos para a compra de medicamentos. O objetivo é salvar vidas. As suas equipas de ajuda já chegaram à Etiópia, Somália, Angola, Guiné-Bissau e Moçambique.
O Dr. Jorge Soares, da ONGD “Defending Women Against Poverty”, apresentou a sua ação a nível do combate à desigualdade de género dado que, na pobreza, a mulher vence. Partindo de desigualdades salariais, a mulher tem muitos obstáculos a ultrapassar. Nos países pobres é vítima de maus tratos, abusos e exploração e muitas meninas não têm acesso à escola, sendo inclusive convertidas em escravas ou casadas ainda crianças. A sua equipa tem missões no Malawi, Serra Leoa, Haiti e Kiribati.
As medidas para combater as desigualdades e os maus tratos provém da angariação de fundos e donativos de particulares e empresas, pelo que já criaram centros de acolhimento dotados de especialistas em planeamento familiar e centros escolares. Fornecem também bens especificamente femininos como contracetivos, tampões, copos menstruais, entre outros.
Todas as ONGD trabalham para expandir os seus centros de ajuda e contam com o estabelecimento de parcerias em vários domínios, de forma a tornar a ajuda mais eficiente e célere.
E assim decorreu, com entusiasmo e boas ideias, esta Cimeira de luta contra a pobreza.
 
Os jornalistas:
Iara Santos
Dário Domingues
Imagens:
Diana Pereira
Texto:
Diana Pereira, Sabrina Rainho, Iara Santos
Profª responsável: Elisete Cação

Mais Imagens:

Comentários
Por Helena Felizardo (Professora), em 2020/02/11
Excelente atividade!
Parabéns aos alunos do 9ºC e à professora Elisete.
Por Elisete Maria Oliveira Cação (Professora), em 2020/02/11
É um prazer trabalhar com estes meninos e eles tiveram uma prestação exemplar. Assim vale a pena! Parabéns e continuem!

Escreva o seu Comentário