Eu Génio
Jornal da Escola Básica de Eugénio de Castro
Pesquisa

As aparências iludem
Por Administradora (Aluno, D), em 2016/05/18260 leram | 0 comentários | 71 gostam
Era uma vez um imperador egípcio vaidoso, que um dia chegou a ser pai de duas meninas gémeas: Pombalina e Corvalina.
Pombalina era lindíssima: tinha o cabelo preto como uma majestosa noite de eclipse e os olhos claros, grandes e reluzentes como o Nilo em dias de primavera. Mas era egoísta, não emprestava as suas joias a ninguém! Nem à sua irmã!
Já Corvalina não usava colares, brincos ou anéis. Todos os dias saía de casa para dar água cristalina aos pobres e era amiga dos crocodilos que viviam no Nilo. Mas era uma rapariga feia e com a pele rugosa como a de um jacaré. As pessoas ricas tinham medo da sua fealdade. Nem os gatos de estimação se aproximavam, só de pensar naquelas mãos ásperas a acariciarem o seu macio pelo.
Passaram anos… Até que o imperador e sua mulher morreram. Mas o imperador tinha dito as seguintes palavras, enquanto estava na cama, já moribundo:
- Deixarei o trono e minhas riquezas à minha filha mais bela.
Depois de uns gaguejos dolorosos, faleceu e foi mumificado.
A maioria da população concordou com a opinião do imperador e foi Pombalina quem lhe sucedeu. No entanto, havia uma grande parte do Egito que preferia Corvalina, por causa da sua bondade. Instalou-se então uma guerra no reino que levou à morte de imensas pessoas.
Corvalina, que sempre preferiu a paz, pediu, por isso, auxílio a Rá - deus do Sol e rei dos deuses egípcios. No momento em que o fez, ouviram-se as seguintes palavras, vindas de uma luz:
- Realmente Pombalina tem um rosto perfeito. Pombalina mandará neste império!
- Como sempre, sou a mais bela!
- Serás tu quem governarás este império, mas a tua irmã Corvalina, tem mais beleza interior do que tu exterior e, por isso, ela terá o título de Faraó e nada poderás decidir sem a sua autorização.
Na verdade, há sempre um ótimo lugar para as pessoas boas neste mundo, mesmo que tenham um corpo horrível.

Maria Eva Costa, nº 20 -5ºF
Supervisão: Professora Lurdes Carvalho


Comentários

Escreva o seu Comentário