A Semente
Jornal do Agrupamento de Escolas Dr Flávio Gonçalv
Pesquisa

NARRATIVA AOS RETALHOS
Por Cristina Ferreira (Professora), em 2019/12/0319 leram | 0 comentários | 1 gostam
O conto é uma história com peripécias, com personagens encantadas ou maravilhosas, possuidor de factos notáveis que só existem na imaginação. Na Oficina de Leitura e Escrita, solicitou-se uma manta de retalhos de contos da preferência dos alunos.
O colar mágico e o sapato de cristal

Era uma vez, uma menina chamada Bela, ela adorava ler, então ia sempre buscar livros à biblioteca. Um dia, de manhã, ela percebeu que já tinha acabado de ler um livro e foi à biblioteca buscar outro. Quando chegou à biblioteca viu um livro que lhe chamou à atenção e, quando ela o estava a pagar, o senhor da caixa disse:
- Toda a gente que comprou esse livro disse que tinha um mapa do tesouro!
A Bela ficou espantada e ficou ainda mais curiosa para o ler.
Nesse dia, de tarde, a menina começou a ler e no início não via o mapa do tesouro. Passado alguns dias, quando estava a acabar de ler o livro encontrou o tão esperado mapa e lá dentro estava um colar mágico, mas ela não sabia que era mágico, pensava que era um colar vulgar. Quando abriu o mapa, a Bela reparou que o tesouro estava no funo do mar e ficou triste.
  Passado um dia ela resolveu pôr o colar e transformou-se numa sereia. Estava espantada com o que lhe tinha acontecido, tirou o colar e pensou:
- Como eu sou uma sereia posso respirar debaixo de água logo, posso ir procurar o tesouro!
A Bela ficou muito feliz e disse:
- Amanhã vou para a praia!
De manhã, foi a correr para a praia, soltou as coisas, pôs o colar, pegou no mapa e mergulhou. Depois, encontrou um par de sapatos de cristal que, no dia seguinte, levou para um baile.
Todos ficaram maravilhados e ela foi nomeada a convidada com os sapatos mais bonitos!

                                                                           Isabel Serrão, n⁰11, 6⁰F, turma da professora Ana Paula Santos


Ariel entre o azar e a sorte

Ariel era uma pequena sereia muito doce e simpática. Apesar disso, tinha uma vida miserável, pois passava o dia fechada em casa a trabalhar, porque a madrasta a obrigava. A pobre coitada estava farta daquela vida cansativa. Já não saía de casa há anos e tinha muita vontade de explorar a vida terrestre.
Enquanto a pequena sereia limpava, encontrou uma caixa misteriosa que dizia “Feijões Mágicos”. Decidiu plantá-los. Passado uma semana os feijões cresceram e Ariel provou-os. Logo depois de os engolir apareceu Oriana, uma fada que tornava tudo e todos melhor. A menina, no início, não estava a perceber, depois, cumprimentou Oriana com um sorriso. A primeira coisa que esta disse foi:
- Eu sou a fada Oriana. Um desejo te posso conceder. Não podes voltar atrás ou esta oportunidade que irás perder.
A pequena sereia não hesitou:
- Olá fada Oriana. Duas vezes não irei pensar. O desejo que te peço, é para a terra ir morar.
E assim foi. Num piscar de olhos ela estava numa bela casa, em vez de cauda tinha pernas e os seus longos cabelos ruivos esvoaçavam como folhas ao vento. E Ariel estava tão feliz! Toda a gente na terra gostava muito dela e reza a história que em breve arranjou uma paixoneta e juntos construíram uma linda família e viveram felizes para sempre!
                                                                         
                                                                      
Clara Teixeira, n⁰10, 6⁰F, turma da professora Ana Paula Santos


Comentários

Escreva o seu Comentário