A Semente
Jornal do Agrupamento de Escolas Dr Flávio Gonçalv
Pesquisa

ÁGUA - nesta pedra sempre sentada
Por Dulce Marques (Professora), em 2018/01/2396 leram | 0 comentários | 58 gostam
A colega Marta Santos enviou-nos mais este poema, que agradecemos.
Nesta pedra sempre sentada,
o silêncio vou escutando.
Ouço a água cantando,
e em fio cair na levada.
Corre, fazendo lago sem idade
onde derramo gotas de água
quando sinto a triste realidade
chorando meu coração a mágoa.
Dói muito, tanto a saudade!
Em momentos de melancolia
as recordações trazem humidade
aos olhos cheios de nostalgia…
Essa aguinha cristalina
salgada e brilhante
escorre na seda da pele
e luz como diamante.


Comentários

Escreva o seu Comentário