A Semente
Jornal do Agrupamento de Escolas Dr Flávio Gonçalv
Pesquisa

ZECA AFONSO
Por Dulce Marques (Professora), em 2017/02/23146 leram | 0 comentários | 60 gostam
Passam hoje, dia 23 de fevereiro, trinta anos sobre a morte de Zeca Afonso, um dos mais importantes autores/ cantores da música portuguesa do século XX.
Zeca Afonso, de seu nome completo José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos, nasceu em Aveiro, a 2 de agosto de 1929. Formou-se em Histórico Filosóficas, e foi professor em vários pontos do país.
Estudou em Coimbra, onde começou a interessar-se pela música, tendo cantado o fado de Coimbra, como era costume entre os universitários.
Compôs e cantou músicas de raiz popular, tendo recriado alguns temas do cancioneiro popular.
Sendo contra a política de Salazar, integrou um grupo de outros cantores e autores, que compunham um tipo de canções, designadas de intervenção, em que denunciavam as injustiças cometidas pelo governo e pela Polícia Política (PIDE). O seu álbum de 1963, “Baladas de Coimbra”, integrava uma canção, “Os Vampiros”, que dizia, no refrão “Eles comem tudo/ eles comem tudo/ eles comem tudo/ e não deixam nada”. A venda do disco foi proibida pela Censura.
.
“Grândola Vila Morena”, tornou-se a sua canção mais emblemática, ao ser escolhida como senha do Movimento das Forças Armadas para o arranque da Revolução dos Cravos, a 25 de abril de 1974.
Entre os vários álbuns editados por Zeca Afonso, contam-se “Baladas e Canções”, de 1967, “Eu vou ser como a toupeira”, “Com as minhas tamanquinhas”, “Venham mais cinco” , “Cantigas do Maio” e “Galinhas do Mato”, editado em 1985, e que foi o seu último trabalho.
Em 1983 deu os últimos concertos, nos Coliseus de Lisboa e Porto.
Morreu a 23 de fevereiro de 1987, de doença incurável.
No Youtube poderás ouvir muitas das canções de Zeca Afonso, ou, quem sabe, os teus pais ou avós terão algum destes álbuns, e talvez chegues à conclusão de que até conheces a versão de outro cantor ou grupo de algum tema do Zeca.


Comentários

Escreva o seu Comentário