A Semente
Jornal do Agrupamento de Escolas Dr Flávio Gonçalv
Pesquisa

DIA NACIONAL DO MAR
Por Dulce Marques (Professora), em 2016/11/22224 leram | 0 comentários | 66 gostam
O Dai Nacional do Mar celebra-se a 16 de novembro.
A BE, em colaboração com a Câmara Municipal e o Museu, levou a cabo um conjunto de iniciativas para assinalar a data.
A autarquia convidou o escritor poveiro José de Azevedo para vir à Escola, no turno da tarde, conversar com os alunos, com base num dos seus livros, “Histórias do Mar da Póvoa”.
O doutor José Flores, do Museu Municipal, dinamizou uma atividade pedagógica denominada “Oficina do Mar”, destinada aos alunos do terceiro ano do 1º ciclo do nosso Agrupamento.
Os meninos do Jardim de Infância, os alunos do 1º e 2º anos e os do Ensino Especial participaram no “Laboratório do Mar”, actividade orientada pela professora Manuela Rodrigues, com o apoio dos alunos da turma 8ºE, durante todo o dia de quarta feira e na quinta feira de manhã. Realizaram seis experiências com água salgada, numa das quais aprenderam a fazer tintas biológicas, que utilizaram posteriormente para pintar os trabalhos expostos.
Os alunos do 3º ciclo foram desafiados a escrever textos, em poesia ou prosa, tendo como tema “O Mar”, ou, em alternativa, a imaginar “receitas” criativas com base em produtos do mar. O nosso mini “chef” Tomás Silva, do 8ºC, finalista do concurso televisivo Masterchef Júnior, respondeu com uma “Tarte com sabor a mar”, mas outras propostas saborosas surgiram, nomeadamente uma “Estrela do mar recheada”, das alunas do 8ºC Catarina e Mariana, e “Mariscada de robalo e choco do nosso mar”, da autoria de José Campos e João Ferreira, do 8ºA.
Aos alunos do 2º ciclo foram propostos dois jogos de escrita criativa, adaptados do livro “Quero ser escritor”, de Margarida Fonseca Santos. Em conjunto com o colega de carteira, teriam que elaborar dois pequenos textos, um denominado “Dá cá mais trinta”, em que escolheriam duas palavras do glossário do livro de José de Azevedo “Poveirinhos pela graça de Deus”, devendo o texto ter trinta palavras, e um segundo, intitulado “Que raio de situação!”, em que as primeiras palavras de cada linha seriam “Ó/ Quem/ Me/ Dera/ Casar/ Com/ Uma/ Poveirinha”.
Os textos encontram-se expostos no Pavilhão E.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário