AltaMente
Jornal do Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria
Pesquisa

Testemunho de uma nossa professora...
Por Pedro Moura (Professor), em 2016/05/1256 leram | 0 comentários | 12 gostam
A nossa biblioteca vista pelos nossos professores.
De entre todos os cantos e recantos da minha escola, há um que é especial, a biblioteca. Este é um espaço duplamente iluminado, primeiro porque o astro rei enche-nos de luz e cor, imprimindo um certo ar mágico aos nossos velhos e conhecidos amigos, os livros. Em segundo lugar, porque é lá que as “nossas mentes brilhantes” gostam de passar boa parte do seu tempo.

   É incrível, somos uma escola TEIP, o que só por si representa um grupo de alunos com fracas aptidões e interesses divergentes dos escolares. No entanto, é na biblioteca da escola Básica 2/3 Dr. Alberto iria que todos os alunos se encontram. Lá, os alunos mais interessados do percurso regular visitam e frequentam a biblioteca para consultarem obras, verem filmes, requisitarem livros entre outros. Os discentes dos percursos alternativos escolhem preferencialmente a biblioteca para a consulta de jornais diários, para a leitura rápida das revistas de interesse do público juvenil, visita exposições temporárias e outras atividade.
   O lugar outrora estanque é, hoje em dia, um local de prazer, onde desafiando Fernando Pessoa, ter um livro para ler e fazer é uma prática corrente.
   Os professores também constituem um grupo de leitores ativos. Muitos requisitam livros para o seu enriquecimento próprio, mas há ainda outros que requerem filmes e /ou Cd’s de música ou filmes para a prática letiva.
   Os pais e encarregados de educação são também convidados para fazerem parte da grande família “Nós e as letras”, que é constituída pelas múltiplas atividades que a biblioteca desenvolve. Entre as quais destacam-se o “ciclo de cinema”, o jornal escolar “AltaMente” e o blogue.
   Com tantas e diversas valências a biblioteca da nossa escola também não podia deixar de apoiar os mais jovens. Foi pensando neles e para eles, que a professora bibliotecária em conjunto com o professor Pedro Moura, desenvolveram ações de formação subordinadas aos temas “Internet segura” e “Iniciação ao Word”, onde os alunos do 1º ciclo puderam desenvolver competências nas áreas das novas tecnologias.
   O concurso “ Batalha dos livros” é já um “Ex-libris” da cidade de Olhão. Todos os alunos do concelho são convidados a participar num divertido e animado concurso onde o prémio atribuído aos vencedores destina-se à aquisição de novos livros.
   Fazer parte ainda do plano anual de atividades da biblioteca a participação no Concurso Nacional de leitura e o jogo da Língua Portuguesa. Ambas as atividades têm como propósito principal desenvolver o gosto pela leitura e aprimorara a leitura.
   Em suma, os nossos alunos estão de parabéns. Na sua maioria, são participantes não ativos na construção da língua; leem por prazer, sem serem obrigados, sem prazos determinados, pura e simplesmente porque querem e desejam abraçarem-se, unirem-se à língua. Ainda há muita coisa a fazer para que consigamos chegar ao nosso maior objetivo; a prática do ler por prazer.
   De modo a que, como diz o grande poeta Carlos Drumond de Andrade “no meio do caminho tinha uma pedra! Nunca me esquecerei desse acontecimento na vida das minhas retinas tão fatigadas”. Porém que essa pedra sirva de alicerce para a construção de jovens leitores, pensadores e críticos na arte e na vida; pois de acordo com a inigualável Clarice Lispector, “ o melhor ainda não foi escrito, o melhor está nas entrelinhas”.
                        
                         Lúcia Fernandes, professora da disciplina de Português.


Comentários

Escreva o seu Comentário